Notícias importantes


‘Será um prazer’, diz Luciano Hang sobre depoimento à CPI da Covid

Em nota, o empresário confirmou a ida à comissão e disse que vai falar sobre enfrentamento à pandemia

  • BRASÍLIA | Priscila Mendes e Kelly Almeida, do R7, em Brasília
  • 23/09/2021 – 13H15 (ATUALIZADO EM 23/09/2021 – 13H21)
  • Quinta-feira, |atualiza 23 de Setembro, 2021|13h45 – Nazaré Paulista – SP
  • Portal de Notícias – Por Editor: Bp Sérgio Oliveira.

#PortaldeNotícias #EdBpSérgioOliveira #Nãouseomedocomoforçadeação

#PropagandaMelhorRemédioContraCrise

Bem-vindo (a), ao Portal de Notícias  Atitude News  – O chapa quente

DIVULGAÇÃO

Convocado para depor na CPI da Covid na próxima semana, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, confirmou a presença na comissão e disse que recebeu a informação com tranquilidade e que “será um prazer estar presente”. 

Em nota, Hang disse que vai  “falar de todo o trabalho que nós fizemos, visando ajudar no enfrentamento da pandemia, buscando auxiliar na saúde do povo brasileiro e também na economia.”

Disse ainda que “desde o princípio nós falamos que era preciso cuidar da saúde, sem descuidar da economia. Estou totalmente à disposição para esclarecer qualquer questionamento.”

A CPI da Covid-19 vai ouvir o empresário na próxima quarta-feira (29). O Hang entrou na mira da CPI após as denúncias enviadas à comissão sobre a Prevent Senior, incluindo a suposta alteração do atestado de óbito da mãe de Hang.

Apesar de já haver uma convocação de Hang, que foi aprovada no dia 30 de junho, a comissão aprovou um novo requerimento para chamar o empresário após pedido do relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL).

Na quarta, o R7 revelou que a CPI recebeu informações de que Regina Modesti Hang, mãe do dono das lojas Havan, teria feito uso de medicamentos sem eficácia contra a covid, como cloroquina, antes de morrer em decorrência de complicações da doença. Ela ficou internada em um hospital da operadora de saúde Prevent Senior, alvo de investigações da CPI, e teria começado a usar os remédios preventivos durante a internação na unidade da operadora, em São Paulo.

NÃO HÁ JUSTIÇA SEM DEUS

Deixe um comentário