Notícias importantes

Qui, | atualiza  25 de mar 2021 | 00h45- Nazaré Paulista-SP – Por Editor: Bp Sérgio Oliveira

Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual escolheu para sua herança: Salmos 33:12
Ao ler as Matérias, de cunho Político não partidário, assine a nossa Newsletter, deixe também o seu Comentário ao concluir a leitura, mande sugestão, denuncia, elogios, reinvindicação, e qualquer nota de Festividade: obrigado, deixe opinião, seja Colunista nesse Portal de Notícias do Atitude News | Não temos Político de estimação.
Precisando de ajuda? ☎ Ligue para: (11) 4260-0540 | WhatsApp: (11) 97228-2486 | 97066-8705 |
Fale com Bp Sérgio J. Oliveira – Editor Jornalista agora mesmo: !
E-mails.: [email protected] | [email protected] |
 [email protected] | [email protected] 
NÃO HÁ JUSTIÇA SEM DEUS

“Portal de Notícias do Atitude News –, cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Todo o processo de coleta de dados cujo resultado culmina nas informações a seguir é realizado automaticamente, através de fontes públicas pela Lei de Acesso à Informação (Lei Nº 12.527/2011). Portanto, Portal de Notícias do Atitude News –, não substitui as fontes originárias da informação, não garante a veracidade dos dados nem que eles estejam atualizados. O sistema pode mesclar homônimos (pessoas do mesmo nome). Confira nosso  Descrição Legal.” [O jornalismo profissional precisa do seu suporte].  LEI Nº 12.527, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. … 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. [O jornalismo profissional precisa do seu suporte].

Bem-vindo (a), ao Portal de Notícias do Atitude News.

DIVULGAÇÃO

…Ele falou: “Pedro, se você não crer em mim, você não vai escapar da condenação. João, se você não crer em mim, você não vai escapar da condenação. Não pense que você é melhor do que eles não. E eles também não são melhores do que vocês não. Todo mundo é raça de víboras. Eu quero que vocês cheguem aqui: vocês todos são raça de víboras.” Por que raça de víbora? Porque é gente. Nós também não somos filhos de Deus, nós nos tornarmos Filhos de Deus.

Eu preciso entender isso: que eu faço parte dessa geração, eu faço parte desse povo. E eu preciso de salvação. Mais do que comprar um carro, mais do que casar, mais do que viver bem, mais do que ter paz e sossego, MAIS DO QUE TUDO, EU PRECISO DE SALVAÇÃO. Eu preciso sair dessa situação, pois, enquanto eu estiver aqui, eu vou estar sendo mordido pela serpente.

Preciso sair disso. Então, eu preciso nascer de novo, aí agora é outra coisa, é diferente. E o que Jesus fez? Qual era a causa do pecado? Era exatamente a serpente que mordia. O que precisa fazer? Eliminar uma coisa aqui, eliminar uma coisa ali, é dessa forma que você acaba com o pecado. Não tem mais pecado. Você quer ver não ter mais pecado? Tira o povo. Acabou não vai mais existir o pecado. Tirou o povo, acabou o pecado. Quem vai gostar de mim, quem vai me amar? Eu vou ter ciúmes de quem? Não tem mais gente. Eu vou torcer para qual time? Não tem mais time. Como que vai ser? O dia que eliminar a carne acabou o problema. Isso aqui é a condenação, isso aqui está condenado. E Jesus estava onde? No meio das cobras? Não! Ele se fez cobra! Por isso que Ele foi levantado, a serpente foi levantada. Ele se fez cobra sem ter pecado, sem ter feito nada.

Ele também ia ser condenado. Olha que coisa tremenda! Meu Deus, como isso é tremendo! Ele também ia ser condenado, Ele entrou na condenação, mas havia escrito em algum lugar… Na palavra de Deus estava escrito que havia uma salvação, para quem? Todo aquele que cresse em Deus, que acreditasse em Deus, aquele que cumprisse a lei seria salvo dessa condenação; ia nascer de novo. Havia a promessa de um novo povo, de uma nova geração – Somos de uma nova geração… que não faz aquilo que Deus manda... Somos uma geração que ainda não entendeu as coisas; somos uma geração que ainda está pelejando para poder fazer as coisas, para entender.

Havia uma salvação preparada, havia um caminho que Deus proveu. Um cordeiro que saiu sem ninguém esperar de onde. Está escrito que um homem haveria de morrer pela nação. Então, alguém assumiu a responsabilidade, assumiu toda a responsabilidade. “Você é a oferta pelo povo: um cordeiro sem defeito, sem mancha…” Um cordeiro que não fez nada, que não pecou, não teve ciúmes, não teve inveja e que não foi amado… Um cordeiro sem defeito; um cordeiro que abaixou a cabeça e foi tosquiado; foi humilhado, injustiçado.

Presta atenção para você ver se isso não tem lógica! O preço, a oferta que foi dada por nós, nós que estamos aqui. Pegou um sem defeito, sem culpa, sem nada. “Mas por que eu? Eu não tenho culpa, eu não fiz nada!” Mas Ele foi à oferta pela causa do nosso pecado. Aí, Ele vem, como a serpente foi destruída no deserto… O bronze foi destruído, foi partido… Jesus Cristo veio, subiu na cruz e foi crucificado. E todas as vezes que você olha você lembra que quem tinha que estar lá era você, mas Ele foi ao seu lugar.

Então, a causa do meu pecado não existe mais, é mentira do diabo, é um engano de satanás. Por quê? Porque, a causa do meu pecado não é a serpente? Mas a causa já foi eliminada daqui. Pois Ele morreu no meu lugar, morreu no lugar, morreu no lugar dos membros do STF – Supremo Tribunal Federal, do Presidente eleito pelo povo, dos membros Congresso Nacional…

Então, nós aceitamos o sacrifício que Jesus fez por nós. De repente, aquela tribulação que eu estava passando, começo a perceber que está aliviando. Eu tomei um analgésico. Presta atenção nisto! Aí, eu olho e vejo Jesus morrendo por mim, no meu lugar. Eu pequei e quem tinha que morrer era eu, mas Ele morreu no meu lugar. Aí, eu começo a agradecer a Deus, a louvar a Deus: “Senhor obrigado, graças te dou meu Pai, amém, amém.”

Aí, eu começo a sentir que a febre começou a passar. Por que a febre passou? Eu começo a sentir que aquele ódio que eu estava sentindo dos outros está acabando; começo a sentir que aquela dor, que aquele mal, que aquela angústia, começa a aliviar, por quê? Porque eu fui lá, olhei e disse: “Meu Deus, está ali à causa.” Quando eu olhei a cruz, eu não vi Jesus, mas sim, uma serpente sendo morta, sendo destruída. Eu vi ali a serpente que me matava; eu vi ali aquela que havia me mordido; vi ali o pecado sendo destruído. Você não quer fazer, mas faz. Você não quer ser simples humilde? Pois você não tem força! Mas quando você olha para a cruz, você vê a causa do seu mal ali; você vai ver uma serpente sendo destruída, sendo consumida, sendo aniquilada.

Eu sei que é difícil de explicar, mas você vai ter que subir ali no calvário, vai ter que arrumar um jeito de entender, vai ter que arrumar um jeito de ir lá e olhar para a CRUZ; você vai ter que ver isso, você tem que arrumar um jeito. E talvez esteja aí a dificuldade; qual? Onde que Ele foi levantado? Lá em cima, para todo mundo ver. Então, qual é a dificuldade que você tem que eu tenho que nós temos? Pois, onde é que Ele foi crucificado? Onde ficava o calvário?

O calvário fica no monte. Às vezes não subimos esse monte e ficamos lá embaixo. Simbolizando o nosso pensamento, o nosso entendimento. Lá embaixo não se consegue entender a razão pela qual Jesus Cristo foi para a cruz.

Agora eu vou falar da dificuldade que você vai ter. qual? Pegar a sua cruz e subir o monte. Quando você pega a sua cruz… Olha que coisa tremenda! Parece até que eu sabia. Quando você pega a sua cruz e caminha seguindo Jesus, para onde você está indo? Para o caminho da cruz. Você vai arrastando a sua cruz. Quando você chega lá, tem que ser fincada a cruz. E você vai para a cruz. Mas quando você chega lá, você vai ter aquela surpresa agradável: “Não, meu filho….” Quando você chega lá… Abraão, quando pegou o menino, o cutelo, simboliza isso, e ele subiu no monte. Você pega a sua cruz e caminha, e o cordeiro? “Eu é quem vou para essa cruz? Eu é quem vou ser pregado nessa cruz?” Pois eu vou levando a minha cruz e começo a subir o calvário. E o diabo vai perguntar para mim: “E o cordeiro?” Quando você chegar lá, você vai ser crucificado, você vai ser cravado na cruz, pois você é a serpente, você é a causa disso. Você é a causa de todo o mal no mundo. Você é a causa de todo o pecado no mundo.

Mas, quando eu pego a minha cruz e começo a caminhar, logo vou ver, lá no alto, o cordeiro, a providência de Deus, a minha salvação, Cristo no meu lugar, eu não vou ser crucificado. Amém!? Ele morreu por mim.

Então, meu irmão, tem uma diferença enorme de você sentar e assistir uma reunião, de apenas você sentar religiosamente e cumprir uma obrigação: “Eu já assisti a reunião da noite, então, eu não preciso assistir a reunião de dia.” Não é bem isso! Estamos falando aqui de algo mais; estamos aqui comentando algo mais; estamos aqui preocupados em não pecar mais; estamos aqui preocupados em vencer o pecado; ou o pecado acaba conosco. Pois está escrito que se nós não vencermos o pecado, ele vai nos vencer. E eu só tenho uma maneira de me salvar: é pegando a minha cruz e caminhando para o lugar onde Ele foi levantado. E, às vezes, o diabo vai dizer: “não, tem outro caminho, tem outro lugar, passa por outro lugar mais perto.” Não! Só tem um lugar, qual? É ali.

Como que eu posso ver, se eu estou longe? Mas se eu passo a mão na minha cruz e começo a caminhar, eu vou chegar lá onde eu deveria ser crucificado, mas quando eu chego lá, o que eu encontro?

Como você vai ficar livre dessa vida que você leva? Como você vai ficar livre de uma vida de pecado? Como você vai ficar livre da condenação do inferno? Como você vai ficar livre de satanás? Eu não sei, Deus proverá. Eu vou pegar a minha cruz e vou arrastá-la até o calvário.

Então, “toma a tua cruz e siga-me.” E como que vai ser isso, Senhor? “Não sei, Deus proverá.” É muito difícil! Não tem como entendermos se não pegarmos a cruz e caminhar. “Senhor, me explica isso!.” Quantas pessoas chegavam para Jesus: “Senhor, explica isso! Explica direito, explica melhor!” E Ele falava exatamente o que eu quero dizer para você, meu irmão: “não tem jeito.” Eu sei que você queria uma explicação melhor; na hora que terminar a reunião, vocês não venham atrás de mim, pois tudo o que eu queria falar para vocês, eu já falei. Todo mundo queria uma explicação melhor de Jesus. Todo mundo queria entender melhor. Mas Ele falava exatamente isso: “Pega a sua cruz e siga-me” (Mateus 16:24).

Se você não entender que é preciso pelo menos levar a sua cruz até o calvário… Na hora de sacrificar, você não vai ser sacrificado. Na hora que você tem que morrer… Isso que é o milagre. Pois a causa seria a sua morte, não tem jeito, pois você simboliza a serpente. Mas quando Deus ia sacrificá-lo, o cordeiro apareceu e morreu no seu lugar; foi sacrificado no seu lugar.

Pode pegar a sua cruz e ter fé, certeza que Deus proverá o livramento. A doença que você está com ela, de onde vem a libertação? De onde vem a cura? De onde vêm todas as coisas? A enfermidade, a tribulação, foi uma serpente que mordeu; e aquela serpente precisa ser eliminada. A CAUSA DO PROBLEMA É A MORDIDA DA SERPENTE. Uma vez eliminada a causa, a sua doença vai embora, sua tribulação vai embora, a sua angústia vai embora.

Jesus morreu por causa da minha enfermidade; e eu peguei a minha cruz e caminhei, e quando eu entendi isso, aquela doença foi embora, aquela enfermidade foi embora, aquela tribulação foi embora. Eu não falei para vocês agora mesmo que a causa da sua febre era aquela inflamação no dedão? Aí, eliminou a inflamação no dedão, eliminou a causa.

Mas aí, o ouvido inflamou e veio à febre; mas você curou o ouvido, e a febre? Foi embora! Mas aí, veio uma gripe danada e a febre veio de novo. A febre é um sinal de que alguma coisa está errada na minha vida, e, mais uma vez, eliminou aquilo, a febre foi embora. E, assim, nós vamos caminhando… lutas, tribulações e etc. Eu olho sempre para aquele que morreu por mim, para aquele que fez por mim: “Senhor Jesus, apaga o meu pecado, pois eu estou olhando para o Senhor. Olha no meu ombro e o Senhor vai ver a cruz.” Mas se você não quiser fazer nenhum sacrifício, se você não quiser tomar a cruz, se você não quiser subir, caminhar em direção a Ele, você não vai vê-lo; não vai ver a cura, não vai ver a libertação, não vai ver a salvação, não vai ver o milagre. Abraão só viu o cordeiro porque ele estava lá em cima. Outra pessoa não viu o cordeiro saindo ali do mato, pois só ele estava lá em cima.

Aí você diz: “é muito difícil esse discurso.” Eu também acho. Mas o que você tem que fazer agora? Pegar a cruz e caminhar. Eu não sei como é que vai ser, mas eu pego a minha cruz. A fé manda você fazer coisas sem pensar muito, sem ficar: “como é que vai ser lá em cima do monte?” Os servos de Abraão ficaram perguntando para ele: “e aí? Como é que vai ser? E o cordeiro?”

Mas ele não quis saber: “eu não sei como é que vai ser. Eu pego o meu menino… Peguei tudo o que eu tinha e não podia nunca ficar sem ele.” “Eu não posso ficar sem a minha vida, eu não posso ficar sem isso, sem aquilo… Senhor, eu não posso ficar sem o meu carro, eu não posso ficar sem a minha saúde.” Mas eu pego o meu carro e a minha saúde, eu pego todas as fases que eu tinha que passar, o meu concurso, o meu trabalho… Eu pego tudo e vou para onde? Vou sacrificar aquilo. A minha ilusão, a minha vontade de namorar, a minha vontade de casar, a minha vontade de ter uma esposa boa, a minha vontade de ter um marido. Essas coisas são o seu Isaque; e você as pega e caminha para onde? Para sacrificar. Você vai sacrificar aquilo, vai entregar tudo aquilo para Deus.

E aí, você começa a subir o calvário com uma tristeza danada. A única coisa que eu tenho é o Alisson.   E agora, como é que eu vou fazer? Minha gráfica… E o Isaque ali debaixo do braço… E aí, vai subindo, carregando tudo aquilo. O que você vai fazer com aquilo que você está levando? Vai sacrificar, vai colocar no altar de Deus: “Senhor, o meu melhor amigo”. Se o Valdir não quisesse, eu não ia chorar pelo Valdir, o Valdir não pesa nada para mim; por isso, cada um tem a sua cruz. Cada um tem o seu Isaque.

Aí, quando chega lá, você vai crucificar aquilo. Você vai colocar aquilo no altar. Não é todo mundo que tem coragem. Põe a metadinha lá e fica com a metadinha. Não é todo mundo que tem coragem não! Mas é exatamente isso que Deus quer que você tenha coragem. Se nós não fizermos isso, estamos condenados; não tem como vivermos mordidos pela serpente. Temos que chegar e oferecer a Deus, para participarmos do sacrifício que Ele fez por nós. Do contrário, você nunca vai ser participante do sacrifício que Ele fez por você. A hora que você sentir: “eu participo desse sacrifício, eu achei, eu realmente encontrei… Ah, como é bom!”

Eu sei o que vocês estão pensando: “isso é muito difícil.” Quando será que Deus vai poder falar isso novamente? Mas deu para entender?   Aí, quando você chega lá, Deus diz: “não meu filho, você não vai precisar jogar fora o seu Valdir, a sua Maria Amada”. Não vai precisar jogar o seu jornal fora. Não vai precisar jogar o seu trabalho fora. O que você precisa tirar é só a serpente. E o pecado? Jesus diz: “Eu morri por você, Eu me sacrifiquei por você.” A providência de Deus foi Jesus Cristo na sua vida. Uma vez eliminada a causa, o meu dedão volta a funcionar.

[Valdir] Em todas as reuniões Deus sempre fala alguma coisa, mas essa de hoje eu estou bobo. Estou de boca aberta, pois eu achei essa palavra de uma sabedoria muito grande, e trouxe para nós um entendimento muito grande. Eu creio que essa palavra pode nos ajudar muito. Se entendermos o que foi falado aqui, vai nos ajudar bastante na nossa luta contra a dificuldade que temos. Achei assim, tremendo, foi uma mensagem de Deus. E são muitos os detalhes, mas dois detalhes eu achei muito importantes. O primeiro deles foi por que no deserto foi levantado à serpente. Deus levantou uma serpente para que o povo entendesse qual seria a causa daqueles males que estavam vindos sobre ele. E a serpente ali, com o entendimento que temos hoje, entendeu que simbolizava o próprio diabo. Uma vez eliminada a serpente, eliminou o problema. Só que aquilo foi uma solução para eles, e para nós, qual seria a solução? Por que Cristo simboliza a serpente? Pelo fato que, quando nós, olhando na cruz, vemos um homem como nós, então, olhamos e vemos que a causa do pecado é o homem, é essa carne, é essa natureza, é a humanidade. Na verdade, quem deveria estar lá, éramos nós! Mas quando nós olhamos para a causa, achei esse detalhe interessante, ele levantou a serpente para que o povo entendesse qual era a causa: “Vocês estão morrendo porque a serpente está picando.”

A nossa vida pode mudar, e muito! Pois começamos bem. Começa confiando em Deus. Começa esperando em Deus, mas chega a um ponto, você muda isso. Você estabelece a sua própria justiça e começa a achar que você mesmo vai resolver os seus problemas.

[Sérgio] Quando lembramos esse sacrifício que Jesus fez, seja qual for à situação, às vezes a serpente está ali nos tentando, mas se lembrarmos desse sacrifício que Jesus fez, pois ele tem uma força muito grande, é na hora de pecar, é na hora que a serpente vier nos morder, se lembrarmos disso, aí somos salvos na hora.

Exatamente, o Sangue de Jesus nos purifica de todo pecado. Quando você lembra que o sangue derramado foi no seu lugar, isso quer dizer: “já paguei.” E se você já pagou você não tem mais o que pagar. Ou seja, Ele já fez por mim. Ele já derramou, já pagou o preço que tinha que ser pago. Agora não tem mais razão eu estar com febre se a causa já foi eliminada.

Mas como o Sérgio está dizendo, se você ficar lá embaixo, você não vai ver isso não. Se você ficar longe do caminho, você não vai ver isso não. Você só vai ver se estiver no caminho.

Às vezes, nós estamos bem perto, mas vem um e esbarra, vem outro e esbarra e vem outro que quer pesar nossa cruz. A cruz já está pesada e aí vem toda essa dificuldade para aumentar mais o peso.

Vamos curvar nossas cabeças.

Ter essa preocupação: tudo o que eu tenho… Ó Deus, tenha misericórdia. E eu quero dizer a você o seguinte: “quanto menos coisas você tiver que levar, melhor”. Se tiver muita coisa para levar, é difícil. Que você tenha bem pouquinha coisa para levar, pois a cruz fica menos pesada.

Eu sei que é difícil de entender, sei que é difícil para a Igreja compreender. É muito difícil! Eu sei que é difícil para a Dora, para a Margarida, para mim, para a Geralda; eu sei que é difícil, mas quem sabe, nós já estamos ali no calvário, quem sabe nós já chegamos lá e basta agora olhar para o sacrifício que o Senhor já providenciou. Olhar e ver que eu não tenho que pagar nada, eu não tenho que morrer, pois o Senhor morreu em meu lugar. Eu posso viver com as minhas coisas, mas sem a mordedura da serpente. Eu posso viver com a minha paz, com a minha saúde, pois a causa não mais existe apesar do diabo querer fazer com que eu não esqueça que eu sou um pecador, que a causa do meu mal é o meu pecado.

Meu Deus me faça entender esse sacrifício; que o Senhor perdoou os meus pecados; então, não tem mais razão o meu sofrimento, não tem mais razão a minha dor, não tem mais razão eu estar distante de Ti, não tem mais razão as minha brigas, ofensas, maldições; não tem mais razão as minhas angústias, tribulações; não tem mais razão a minha dor, a minha enfermidade, uma vez que a serpente foi eliminada ali na cruz, a causa foi eliminada. A causa do meu mal foi eliminado na cruz. Ajuda-nos, revela-nos o entendimento, revela-nos essa salvação.

Ajuda-nos, ó Deus, nesta manhã difícil… Quando a nossa cruz se mostra, às vezes, pesada, só o Senhor pode nos salvar, só o Senhor pode nos ajudar. É para Ti que nós olhamos.   É para o Senhor que nós olhamos. É para o cordeiro que foi providenciado. Eu não tenho força para sacrificar as minhas coisas, para sacrificar os meus filhos, para sacrificar a minha casa, eu não tenho força para isso.

Ajuda-nos ó Deus, providencia para mim o cordeiro, providencia para mim algo que o Senhor já fez por mim. Talvez o Senhor está exigindo de nós essa fé, essa coragem de chegar e colocar no altar do Senhor, tudo aquilo que nós temos, em nome de Jesus!

NÃO HÁ JUSTIÇA SEM DEUS

Precisando de ajuda? ☎ Ligue para: (11) 4260-0540 | WhatsApp: (11) 97228-2486 | 97066-8705 |
Fale com Bp Sérgio J. Oliveira – Editor Jornalista agora mesmo: !
E-mails.: [email protected] | [email protected] |
 [email protected] | [email protected]