Franco da Rocha servia apenas de caminho para os bandeirantes que se dirigiam ao Estado de Minas Gerais

Franco da Rocha servia apenas de caminho para os bandeirantes que se dirigiam ao Estado de Minas Gerais

 28 Abr 2019  sergio | Combatendo a Micro Corrupção

Bem-vindo (a) ao Portal Atitude News – o portal das notícias

  • De Combate à Corrupção e Corruptor!
  • NO CALOR DA AUTENTICIDADE:
  • Portal Atitude News – o portal das notícias:
  • Postado por Jornalista, Editor Bp. Sérgio Oliveira
  • A Corrupção é a mola propulsora do “GENOCÍDIO” só não ver quem participa.
  • Segunda-feira 12 mar 2020 – às 18h59.
  • Arquivo Portal Atitude…
  • DIVULGAÇÃO
  • NÃO HÁ JUSTIÇA SEM DEUS
  • Fixo.:(11) 4260-0181 | móvel 97228-2486
  • E-mails.: [email protected] | [email protected]

Verbete: Franco da Rocha, sete décadas de história. A cidade de Franco da Rocha completa 75 anos de emancipação no domingo, 30. Fundado em 1944, o município como os demais da região acompanhou o progresso, mas tem história para relembrar. A população da cidade de Franco da Rocha? 121.244 (2010) Arquivo Portal Atitude News.

O GENOCÍDIO EM FRANCO DA ROCHA-17

TEM UM AMIGO EM FRANCO DA ROCHA – TEM UMA EXCELENTE COLUNA NO FACEBOOK DENOMINADA: FRANCO DA ROCHA TEM HISTÓRIA. 

Franco da Rocha/SP – dr. Pintassilgo

Migalhas

Até o século XIX Franco da Rocha servia apenas de caminho para os bandeirantes que se dirigiam ao Estado de Minas Gerais e as suas terras eram todas… Histórico da comarca

Distrito criado com a denominação de Franco da Rocha, por decreto nº 6693, de 21 de setembro de 1934, no Município de Juqueri.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, Franco da Rocha é distrito judiciário do Município de Juqueri. No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31-III-1938, o Distrito de Franco da Rocha permanece no Município de Juqueri.

Pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30-XI-1938, o Distrito de Franco da Rocha perdeu parte do território para o novo Distrito de Caieiras, do mesmo município.

Em 1939-1943, o Distrito de Franco da Rocha figura igualmente no Município de Juqueri. Elevado à categoria de município com a denominação de Franco da Rocha, por Decreto-lei nº 14334, de 30 de novembro de 1944, desmembrado de Juqueri, sede na Vila de Franco da Rocha. Constituídos de 2 Distritos: Franco da Rocha e Caieiras. Sua instalação se verificou no dia 01 de janeiro de 1945.

No quadro fixado, pelo referido Decreto-lei Estadual, para vigorar em 1945-1948, o Município de Franco da Rocha ficou composto dos Distritos de Franco da Rocha e Caieiras e pertence ao termo e comarca de São Paulo.

Lei Estadual nº 233, de 24 de Dezembro de 1948, cria o Distrito de Francisco Morato e incorpora ao Município de Franco da Rocha. No quadro fixado pela Lei Estadual nº 233, de 24-XII-1948 para 1949-1953, e Distritos, e no fixado pela Lei Estadual nº 2456, de 30-XII-1953 para 1954-1958, o Município de Franco da Rocha é constituído de 3 Distritos: Franco da Rocha, Caieiras e Francisco Morato.

Lei Estadual no 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembra do Município de Franco da Rocha o Distrito de Caieiras.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município de Franco da Rocha é formado dos Distritos de Franco da Rocha e Francisco Morato. Lei Estadual nº 8092 de 28 de fevereiro de 1964, desmembra de Franco da Rocha o Distrito Francisco Morato.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído do Distrito Sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

A comarca de Franco da Rocha consta atualmente dos seguintes municípios: Franco da Rocha e Caieiras 

Advogado de destaque na década de 50 :

  •          Dr. Armando Pinto

O Dr. Armando Pinto, advogado e jornalista formou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1920. Ocupando em 1930, vários cargos de confiança, Armando Pinto foi assinante do manifesto que fundou o Partido Democrático Nacional, participou também da fundação o Partido Constitucionalista e da União Democrática Nacional. Foi, um dos comandantes do 1º Batalhão da Justiça e da 81º Bateria de Bombardas, antiga arma de artilharia, a última unidade das tropas paulistas a regressar para cidade de São Paulo, depois de terminada a revolução de constitucionalista de 1932, pois combateu em Mato Grosso um mês após o 29 de setembro. Reeleito para a diretoria do Sindicato dos Proprietários de Jornais e Revistas do Estado de São Paulo, fundou em Caieiras, um bairro denominado Criciúma, que se transformou em uma verdadeira cidade onde favoreceu de vários melhoramentos, inclusive de um jornal, O Vida Nova. Foi sócio benemérito de várias entidades assistenciais e filantrópicas. Faleceu na Capital de São Paulo em 23 de julho de 1961.

  • Portal Atitude News – o portal das notícias:
  • Postado por Jornalista, Editor Bp. Sérgio Oliveira
  • A Corrupção é a mola propulsora do “GENOCÍDIO” só não ver quem participa.
  • Segunda-feira 12 mar 2020 – às 18h59.
  • Arquivo Portal Atitude…
  • DIVULGAÇÃO
  • NÃO HÁ JUSTIÇA SEM DEUS
  • Fixo.:(11) 4260-0181 | móvel 97228-2486.

Share this post

Deixe uma resposta